Postagem em destaque

Nosso site!

  Ja conhece nosso  Site ? www.uterodepano.com.br.  Corre espiar lá você fica sabendo de nossa história, do que nossos clientes acham d...

domingo, 14 de abril de 2013

Gratidão!!

Essa madrugada amamentando Celeste, fiquei pensando em tudo o que passamos desde o dia em que decidimos coloca-la no mundo, eu e Eduardo.. 



Lembrei da curetagem que havia passado uns meses antes, que foi o que deu origem a vontade de ter mais um filho, dos questionamentos do Du sobre os medos de ser ou não um bom pai ( ah você é perfeito, perfeito mesmo!), recordei sobre o dia que fizemos os exames pré concepcionais e estavam todos ok, do quanto eu estava feliz e tranquila com tudo o que estava acontecendo, das fórmulas que achamos para gerar uma menina rsrsrs, da nossa viagem pra Tainha com calculo exato do dia do periodo fértil pois queriamos que o bebe fosse "feito" em um lugar que amamos muito, do resultado positivo e da cara de cada pessoa ao saber da noticia..

E ai, comecei a rememorar o andar da carruagem, de tudo de lindo que aconteceu durante a gestação e do que eu descobri durante ela que mais me chocou principalmente por nunca ter me dado conta disso:

Eu sofri violencia obstétrica a vida toda: desde meu primeiro ginecologista (que dizia que eu não poderia engravidar sem tratamento por ter utero invertido , ovario policistico e endometriose) passando pelo parto de Sophia ( que foi totalmente intervencionista e sofrido) até a minha curetagem...

Descobri isso tudo e mais um mundo de coisas boas graças a alguém que eu nunca vou ter agradecido o suficiente e talvez nem tenha se dado conta do quanto foi importante nesse processo todo, e eu resolvi que precisava falar sobre isso..

Ela me fez abrir os olhos a respeito da médica que eu havia escolhido, e realmente como ginecologista é ótima mas é uma cirurgiã cesarista total, e como eu queria muito um parto normal, graças a essa pessoa, fugi dessa médica.

Me falou sobre parto domiciliar , e eu pensei.. ah ta doidona? pra que tudo isso? E percebi que somente assim, pra ter certeza de ter os direitos e vontades respeitados durante o parto, da mãe e do bebê.

Me disse das dificuldades em encontrar no sistema um médico que respeitasse a escolha materna , e eu novamente achei ela doida, pois acreditava que cesareas aconteciam a rodo pq a maioria das mulheres queria, e não pq os médicos empurravam e manipulavam essa escolha...

Me mostrou também o mundo das fraldas de pano, que eu confesso que quando ela me disse eu achei estranho, esquisito, mas fui pesquisar e vi que era possível, e hoje, ahhhh que beleza que são as fraldas de pano modernas!!

Contou, mostrou, deixou tirar medida do Sling pouch dela, e dai pra frente me apaixonei pela coisa de slingar, com o pouch com o wrap..

Me emprestou o berço de co-sleeping , e mais uma vez eu pensei.. ahh ta, doida doida.. pra que isso? vou colocar a Celeste no carrinho pra dormir e ai fui pesquisar e vi que beleza que era.. e como é perfeito!!

Nos emprestou várias roupas do filhote dela, e foram as únicas que serviram assim que Celeste nasceu, pq nasceu antes do esperado e não tínhamos nada de RN.

Enfim Ali Assumpção , precisava te agradecer por tudo isso, você foi um anjo de extrema importância em toda essa caminhada até aqui.

Muito muito muito obrigada, pelas coisas palpáveis-roupinhas e afins-, por termos tido a chance de conhecer e lutar pelos nossos direitos a respeito do parto, por podermos ajudar a natureza, a saúde de Celeste e nossos bolsos com o uso das FP, pela praticidade do uso do sling e do berço de co-sleeping..

E principalmente, por enfim eu ter conseguido digerir e entender uma ferida que continuava aberta mesmo tendo passado 9 anos do parto de Sophia, onde eu sentia uma dor imensa e não entendia o motivo, pq sempre pensei que era assim mesmo, que não tinha outro jeito de parir.. E hoje graças a você eu consegui entender o que passei e que não estava maluca por me sentir violentada, e pude lutar por um parto digno dessa vez... que infelizmente terminou sim em cesárea, mas por motivos sérios.

E com isso tudo, pude pesquisar, ler e entender mais sobre esses assuntos e assim tentar ajudar outras pessoas, e levar uma vida mais sossegada.

Beijos e valeu mesmo, por tudo!!